Suspeito de jogar pedra em advogada é preso; crime é semelhante a caso de 2018

0

A Polícia Civil prendeu um homem de 40 anos, que confessou ter jogado a pedra que atingiu uma advogada de 25 anos, na madrugada do último sábado (8), em Vila Velha. O suspeito que não teve o nome divulgado foi preso na noite desta segunda-feira (10). Ele foi detido nas imediações de onde teria jogado a pedra, na rodovia do Sol.

Segundo a polícia, o homem é usuário de drogas, vive em situação de rua e é bastante conhecido por circular na região onde aconteceu o crime. Além disto o homem já respondia por crimes como de trânsito, estupro, desacato, roubo e porte ilegal de arma de fogo. Por conta destes crimes, deveria utilizar tornozeleira eletrônica, mas ele havia rompido e retirado o equipamento.

Carro da advogada atingido por uma pedra.

De acordo com o delegado Guilherme Eugênio, apesar da prisão do indivíduo, as investigações continuam:

“As investigações estão em fase inicial, estamos atrás de imagens de vídeo monitoramento para comprovar o crime, temos a expectativa que testemunhas possam nos ajudar, ainda que não tenham presenciado direto a ação, mas que tenha presenciado a atuação desse suspeito durante a madrugada que antecedeu esta ação criminosa”. O detido foi autuado por tentativa de assassinato.

A advogada Michaella Zukowski, de 25 anos foi atingida dentro do carro por uma pedra, no último sábado (8), ela estava a caminho do Aeroporto de Vitória e embarcaria com o pai para Minas Gerais, onde ocorreu o velório do avô dela. Ela teve afundamento de crânio, e apesar da gravidade, a mulher se recupera bem.

Em 2018, empresária morreu ao ser atingida por vergalhão

Esta história é bem semelhante a uma outra que aconteceu em maio de 2018, quando a empresária Simone Tonani, de 42 anos foi atingida por um vergalhão atirado por um homem em situação de rua.

Empresária morta ao ser atingida por vergalhão.

Na época Felipe Rodrigues Gonçalves, conhecido como Alemão, confessou o crime e disse que arremessou um vergalhão com mais de um metro na vítima porque foi xingado por alguém.

Simone havia buscado o filho na escola e passava pela Avenida Champagnat quando foi atingida pela barra de ferro arremessada aleatoriamente por Felipe contra os carros. A criança viu a mãe perder a vida.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui