...
segunda-feira, 24 de junho de 2024
26.9 C
Vitória

Novo grupo de refugiados indígenas da Venezuela chega a Vitória no sábado

Dois dias após a chegada de um grupo de indígenas venezuelanos a Vitória, trazidos em um ônibus da Prefeitura de Teixeira de Freitas, na Bahia, outros 20 da mesma etnia e  também oriundos do país vizinho ao Brasil devem desembacar na capital do Espírito Santo no próximo sábado (20).

A confirmação é do cacique Ruben Mata Mata, pertencente a etnia Waraos, comunicado por outros indígenas por telefone. Atualmente, eles estão no município baiano de Jequié. O grupo que chegou em Vitória durante a madrugada da última terça-feira (16) passou a primeira noite no Centro Pop, mantido pela Prefeitura, e alguns de seus membros precisaram receber atendimento médico.

O tratamento dado pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) do município foi elogiado por Mata Mata. A pasta encontrou uma casa que serviu de abrigo para os indígenas na primeira noite em terras capixabas.

De acordo com a Semas, o local foi escolhido para receber os refugiados como medida emergencial e há equipes municipais em diálogo com instituições em busca de alternativas que garantam os direitos dos venezuelanos. Leia a íntegra da nota enviada pela secretaria:

“A Secretaria Municipal de Assistência Social informa que o grupo de venezuelanos passou a noite bem e continua recebendo atendimentos no Centro de Referência Especializado de Assistência Social para População de Rua (Centro-Pop). As equipes do Consultório de Rua da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) também estão prestando assistência. Uma das crianças foi atendida pelo pediatra. Também sentiu dor de dente e foi atendida pelo dentista na Unidade de Saúde próxima, tendo sido medicada e novamente encaminhada ao Centro-Pop.

O local foi escolhido para receber essas pessoas como medida emergencial, e as equipes da administração municipal seguem dialogando com várias instituições, com o objetivo de equacionar alternativas capazes de resguardar os direitos e garantias fundamentais dos cidadãos venezuelanos.

A Semas ressalta que os atendimentos às pessoas em situação de rua assistidas no local estão sendo realizados normalmente e acrescenta que os venezuelanos estão abrigados em um espaço reservado”.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -