domingo, 14 de agosto de 2022
21 C
Vitória

Festival de Pipas movimenta e colore Praia de Camburi durante a noite

Mesmo durante a noite, o céu fica colorido. Esse cenário pode ser observado às terça-feiras na Praia de Camburi, em Vitória, onde centenas de pessoas se reúnem para empinar pipas.

Ao longo da areia, nas proximidades do segundo píer, encontramos pessoas de todas as idades. Crianças, adolescentes, adulto. É possível ver famílias inteiras reunidas se divertindo ao ar livre. É o caso da Alice Lacerda. Ela mora em Jardim Camburi e estava acompanhada do marido e dos dois filhos: Gabriel, de 5 anos, e Bernardo, de 3 anos.

“A gente sempre vem brincar. É bom para tirar as crianças de dentro de casa, distrair, tirar da frente do celular e da TV. Nós gostamos muito de empinar pipa”.

Alice mora pertinho da praia, mas tem gente que percorre alguns quilômetros para participar do Festivais de Pipas, que é realizado desde fevereiro. O Kaio Camargo, de 18 anos, mora em Tabuazeiro, em Vitória.

Kaio Camargo no Festival de Pipas na Praia de Camburi

“Estou gostando muito. Trago minhas pipas e quando chego aqui é só diversão. Eu chego por volta das 19 horas e fico brincando até uma 21h30. Mas Tem gente que fica até meia noite”, comentou o jovem de 18 anos.

O Kaio já é veterano na brincadeira em Camburi. Sempre que tem uma oportunidade ele marca presença. Esta semana ele levou o Gustavo Oliveira para se juntar ao grupo. Pelo visto, o jovem de 19 anos, adorou a brincadeira e deve voltar outras vezes. “Estou achando muito maneiro. Já perdi umas três pipas, mas também ganhei umas quatro”, revela Gustavo.

Eduardo Valter morador de Cariacica

O festival de Pipas não reúne apenas moradores de Vitória. É possível encontrar pessoas de Vila Velha, Serra. O Eduardo Valter é de Cariacica. Ele estava com um grupo de amigos. “A gente sempre vem. Já tem uns 3 meses que a gente vem empinar pipa aqui em Camburi”, disse o adolescente de 14 anos.

O outro lado
Enquanto muitos observam o festival de pipas como diversão e lazer, outros veem com preocupação. Algumas pessoas que praticam atividade física no calçadão reclamam das linhas que podem causar acidentes.

“Eu corro no calçadão todos os dias, mas quando tem as pipas, eu fico apreensiva. Muita gente usa cerol e eles não ficam apenas na areia. Acho um risco”, pontuou a promotora de eventos Thaís Cardoso, que também reclamou de sobras de linhas deixadas na areia da praia. Ela também questionou se o evento é legalizado.

Entramos em contato com a Prefeitura de Vitória (PMV), que por nota respondeu que não há necessidade de alvará de eventos. Disse ainda que a PMV enxerga com bons olhos a prática da modalidade, desde que realizada de forma segura e organizada na orla.

A PMV ressalta que, na capital, a Lei nº 8.670 “proíbe o uso de cerol ou de qualquer outro tipo de material cortante nas linhas de pipas, de papagaios, de pandorgas e de semelhantes artefatos lúdicos, para recreação ou com finalidade publicitária”.

Agentes da Guarda Municipal na Praia de Camburi, nesta terça-feira (02)

Nesta terça-feira (2) registramos a presença da Guarda Municipal no trecho onde os pipeiros estavam reunidos. Também por nota, a Prefeitura de Vitória informou que o grupamento de Trânsito da Guarda Municipal monitora e orienta motoristas para não estacionarem em locais proibidos durante esses encontros.

 

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -