sexta-feira, 19 de agosto de 2022
24.9 C
Vitória

Perícia encontra vestígios de sangue humano e de sêmen em criança morta no ES

Os exames realizados nas roupas do menino Jorge Teixeira da Sila Neto, de apenas dois anos, que morreu no último dia 5 de julho, indicaram a presença de sêmen e sangue humano.

A informação foi confirmada pelo laboratório de forense da Polícia Civil do Estado nesta quarta-feira (13). A perícia foi realizada no quarto da criança e também em roupas que o menino utilizava antes de ser morto.

Em uma roupinha infantil, os peritos encontraram uma indicação de sêmen humano. Em outras peças também analisadas, foram encontrados além do sêmen, sangue humano. Apesar o resultado dos exames, a investigação continua. Os pais continuam presos.

Allan Moreno, delegado responsável pelo caso

 

Relembre o caso

Uma criança de apenas 2 anos e 8 meses morreu poucas horas depois de dar entrada no hospital infantil de Vila Velha, o HIMABA no dia 5 de julho. Os pais contaram que a criança sofria de problemas respiratórios e alegaram que o menino tinha pneumonia. Mas logo os médicos perceberam sinais de agressão e acionaram a polícia.

Durante as primeiras investigações, os policiais não tiveram dúvidas que os envolvidos eram os pais e ainda no hospital os pais foram detidos.

Chefe da polícia civil se emociona: “cenário desolador”

Já o delegado José Darcy Arruda, delegado chefe da PC, conta que em seus mais de 30 anos de polícia, nunca tinha presenciado um caso semelhante. “O que encontramos na casa foi um cenário desolador. Nunca vi algo semelhante. Tudo que envolve criança é sempre mais delicado. Quero parabenizar os policiais pela rápida resposta”, conta.

Na tarde desta quarta foi expedido o mandado de prisão preventiva do casal. Eles já estão no presídio e vão ser indiciados por estupro de vulnerável com morte e tortura. As investigações continuam.

Médico legista encontra sinais de tortura

O médico legista que fez a perícia no corpo da criança contou que logo que a criança foi levada ao Departamento Médico Legal, detectou os sinais de mais tratos e tortura.

“Quando o corpo foi periciado, encontramos várias marcas no corpo, com sinais de queimaduras, provavelmente feitas por cigarro. O rosto, as costas, os braços e pernas estavam bastante machucados. Além disto, foram encontrados sinais de violência no reto e no ânus da criança. Os peritos acreditam que um objeto cortante tenha sido inserido no ânus do garoto, que causou várias lesões no intestino do menino,” explica o médico Josias Rodrigues.

A causa da morte foi choque séptico. No corpo do menino, foram recolhidas algumas amostras de líquidos que foram enviadas para análises. O resultado deve ficar pronto em até 15 dias.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -