sábado, 25 de junho de 2022
21 C
Vitória

Conheça os animais exóticos que você pode ter em casa; saiba os cuidados

Quando pensamos em animais de estimação, vem logo à mente a imagem de cachorros e gatos, não é mesmo? Eles são companheiros, brincalhões e proporcionam diversas alegrias à toda família. Mas você sabia que alguns bichinhos exóticos – aqueles que estão fora de seu habitat natural – estão atraindo cada vez mais a atenção e conquistando o gosto do público?

Em entrevista ao MovNews, o médico veterinário especialista em animais exóticos e silvestres, Eduardo Lázaro, diz que é cada vez mais comum a presença desses bichos dentro de casas e também dos consultórios. 

“As pessoas não sabem, mas a demanda por esses animais é tão grande que no Espírito Santo está localizado o primeiro hospital de pets não convencionais do Brasil! Atendemos uma variedade enorme de animais de todos os tipos e espécies”, destaca. 

Mas é importante lembrar que esses pets nada comuns precisam de cuidados especiais, seja em relação ao tempo dedicados às brincadeiras e exercícios, seja nos recursos adequados para cada espécie como gaiolas, acessórios e alimentação.

Além disso, também precisam de profissionais especializados e capacitados para os cuidados. De acordo com Eduardo Lázaro, eles devem realizar um check-up anual para evitar o aparecimento de doenças. 

O médico veterinário especialista em animais exóticos e silvestres, Eduardo Lázaro. Foto: Arquivo Pessoal

“Eu sempre recomendo que os tutores levem os animais para médicos especializados não convencionais. Esses profissionais possuem muito estudo, realizam pós-graduação e são altamente treinados para atender as necessidades desses pets”.

Sobre a aproximação de espécies diferentes, o especialista recomenda que a interação seja realizada com muito cuidado e cautela. Isso para o contato entre eles seja positivo e mantenha a integridade de cada animal. 

“Vamos citar o exemplo do gato. Por ser um felino, é natural que ele seja um comedor de passarinho e por isso tente atacá-lo. Para evitar que isso aconteça, a aproximação entre as duas espécies deve ser realizada com cautela pelo tutor”, alerta. 

Nossa reportagem separou uma lista com alguns pets não convencionais que têm feito muito sucesso entre os capixabas. Veja o que eles comem, os cuidados e quanto custa para levar um deles para casa. Confira:

Pets não convencionais:

  • Mini porco:
O mini porco é uma opção de animal de estimação. Foto: Pixabay
  • É considerado um animal fofinho. São animais realmente menores do que os porcos convencionais, contudo, podem aumentar um pouco de tamanho quando atingem a fase adulta.
  • Preço médio: varia de R$ 800 a R$1.500
  • Principais cuidados: precisa de acompanhamento veterinário regular. Os pequeninos precisam de vacinação e vermifugação, além de exames de rotina.
  • Calopsita:
  • Segundo o veterinário, ao contrário do que muitos imaginam, essa ave é nativa da Austrália.
  • Preço médio: R$150 a R$300
  • Principais cuidados: pet precisa de companhia diária, um ambiente limpo, alimentação balanceada e uma gaiola que atenda suas necessidades.

 

  • Iguana:

  • Ao observá-las em seus “aquários”, muitos devem acreditar que se tratam de animais fáceis de serem cuidados.
  • Preço médio: R$1.500
  • Principais cuidados: esses animais exigem alguns cuidados específicos com a temperatura, alimentação e habitat.

 

  • Coelho:
  • Segundo o veterinário, é aconselhado que o tutor procure saber que é um animal que necessita de espaço. Para quem passa a maior parte do dia fora de casa, por exemplo, é grande o risco do pet acabar roendo fiação, produtos químicos e outros elementos perigosos.
  • Preço médio: comuns custam R$ 60
  • Principais cuidados: é importante que o animal tenha uma gaiola limpa e bem espaçosa. Mas ele também precisa ficar uma grande parte do dia solto em um local adequado, pois necessita correr e se exercitar. Sempre sob vigilância e cuidado, porque o animal pode fugir.

 

  • Cobras:
Jiboia é uma das cobras mais populares de estimação. Foto Pixabay
  • Uma das cobras mais populares é a Jiboia, uma espécie não venenosa, é uma das mais comuns de se encontrar nos ambientes domésticos.
  • Preço médio: pode variar de R$ 2 mil a R$ 5 mil.
  • Principais cuidados: para acomodar espécies grandes é necessário muito espaço, dinheiro e dedicação. Normalmente as jiboias atingem 4 metros quando adultas e chegam a pesar 30 kg.
  • Farret:

O Ferret é um animal norte-americano. Foto: Pixabay

  • O farret é um animal norte-americano.
  • Preço médio: R$ 800 e R$ 2.500
  • Principais cuidados: são animais que tem uma energia elevada misturada com o instinto curioso desses pets, exige que os pais humanos tenham muita cautela em relação ao ambiente.

Cautela na aquisição

É necessário ficar atento! Antes de escolher um animal de estimação exótico é preciso buscar locais que realizem a venda de forma legalizada pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). A comercialização fora das normas é considerada tráfico de animais.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -