quinta-feira, 7 de julho de 2022
26 C
Vitória

Bairros de Vitória receberão obras para reduzir alagamentos; saiba quais serão contemplados

Os bairros Estrelinha, Grande Vitória, Mário Cypreste, Santo Antônio, Inhanguetá e Universitário, em Vitória, vão receber obras de macrodrenagem que visam reduzir alagamentos na região. Em parceria com a Secretaria de Obras (Semob) a prefeitura da capital pretende proporcionar mais qualidade de vida para 22 mil moradores da região.

O valor estimado para a contratação da empresa que será responsável pelas as obras é de R$ 144 milhões e o prazo de execução do serviço é de 1.080 dias, sendo 180 dias (seis meses) para execução dos projetos; 720 dias (dois anos) para a execução das obras; e 180 dias (seis meses) para operação assistida, contados a partir da data da assinatura da Ordem de Serviço do contrato.

Os recorrentes alagamentos afetam a saúde e o bem-estar da população, a mobilidade e provocam a destruição de propriedades. Os sistemas de drenagem existentes estão subdimensionados e não atendem aos novos conceitos do manejo das águas urbanas, como o controle das águas na fonte.

Lideranças comunitárias comemoraram a lançamento do edital das obras de macrodrenagem. “Em 2007, colocamos como prioridade no Orçamento Participativo as obras de macrodrenagem da rua Flor de Lírio, no bairro Universitário. O caso estava esquecido até agora. Estamos realizando o sonho dos moradores do bairro, pois muitos moradores têm suas casas alagadas quando chove”, disse Rita de Cássia Galina, liderança comunitária no bairro Universitário.

A presidente do movimento comunitário de Estrelinha, Beta Dionísio, garantiu que a demanda para buscar uma solução para os alagamentos no bairro é antiga. “Nossa comunidade ficou por muitos anos abandonada. Agora vamos ter essa obra de macrodrenagem no nosso bairro”.

O projeto

O anteprojeto propõe uma técnica mista com galerias, reservatórios para controle de cheias e sistema de bombeamento. Estão previstas a ampliação da capacidade de transporte de águas das chuvas de quatro quilômetros de galerias, a construção de dois reservatórios de contenção com bombas para retirar as águas das chuvas, além de duas estações de bombeamento.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -