sexta-feira, 24 de junho de 2022
23.3 C
Vitória

Missa celebra os 28 anos da aparição de Nossa Senhora Rainha da Bênção, na Serra

O catolicismo tem várias representações para a Virgem Maria, a mãe de Jesus Cristo. São muitos nomes atribuídos por fiéis redor do mundo, sempre com histórias de graças alcançadas. Na Serra não é diferente. O município da Grande Vitória tem Nossa Senhora Rainha da Bênção, que há 28 anos apareceu para o filho do um caseiro do Sítio São José, em Muribeca, Serra Sede. Fé e cura habitam aquele torrão desde então.

No dia 4 de junho, os devotos farão uma missa festiva em homenagem às quase três décadas desde a primeira aparição de Nossa Senhora Rainha da Bênção. A celebração está marcada para começar às 14h30, com uma oração do terço. Às 15h, será a vez da missa, aos cuidados do padre Pedro Henrique.

A primeira aparição de Nossa Senhora foi no dia 2 de junho de 1994. Era uma quinta-feira, dia de Corpus Christi. A última aparição foi no dia 4 de setembro daquele ano. Quem viu Janderson, o Jandinho, filho de 4 anos do caseiro do sítio.

Nas aparições, Jandinho perguntou à Nossa Senhora como deveria ser chamada e ela disse que queria ser reconhecida como Rainha da Benção, pois sua missão em Muribeca era de curar seus filhos física e espiritualmente.

“Ele via direto Nossa Senhora e dizia: ‘ela é linda, linda, linda’. Quem escolheu esse nome foi ela. Perguntei o motivo da visita aqui. ‘Deus me enviou aqui para cuidar o coração dos meus filhos físico e espiritual’. Uma criança de 4 anos de roça, que nem na escola estava, fala desse jeito?”, indaga Dona Marília ao relatar o início dessa história.

Foto: Divulgação

Devota, Marília conta que Nossa Senhora da Bênção avisou a Jandinho que surgiria uma “fonte da misericórdia do meu filho”. A água dessa fonte curaria muitos. “Não é todo mundo, mas muitas pessoas que alcançaram a graça do corpo e da alma, porque tem casos de depressão, de pessoas que bebiam muito. Tomando essa água, passaram a ter enjoo da bebida. É a fé, porque quando a gente confia, Deus não nos decepciona”.

Em 1995, os moradores da região construíram uma gruta de pedra onde hoje está exposta uma imagem da Rainha da Bênção. Dois anos depois, no dia 15 de janeiro de 1997 a tão esperada e bendita água apareceu. De lá para cá, surgiram inúmeros testemunhos de curas alcançadas através dessa água, bem como aqueles que se sentiram curados pela simples presença de Nossa Senhora.

“O mais importante é que nós temos um Deus que é pai, que nos ama e que Nossa Senhora é essa mãe que está sempre preocupada com os filhos”, afirma Dona Marília, que hoje toma conta da capela erguida em nome da Rainha da Bênção.

Para chegar ao templo é preciso acessar a estrada para Muribeca que se abre na BR-101, na altura do Restaurante Carne de Sol, no sentido Fundão x Serra Sede. No trecho de chão há uma placa indicando a Casa de Oração Rainha da Bênção.

“Nesse pedaço é consagrada Nossa Senhora desde então. Estou lá apenas zelando pelo local e acolhendo quem vai lá. Não tem porta na igreja. Na época nem janela tinha. É para que os filhos do local entrem na hora que quiser. Só levantar a corrente que está lá para evitar o acesso de animais e entrar”, explica a devota.

Rainha da Bênção não é uma santa reconhecida pela Igreja Católica. De fato, também não é muito popular no Espírito Santo, sendo famosa mesmo na região de Muribeca e Aroaba, no município. Questionada se não houve tentativa de viabilizar a canonização, Dona Marília diz que “está nas mãos de Deus”.

O arcebispo emérito de Vitória, Dom Luiz Mancilha, foi procurado para tratar do assunto. “Ele falou para termos os laudos médicos, porque o Vaticano pede. Ninguém traz esse laudo para nós. Apenas dão seus testemunhos, contam suas histórias. É preciso provar que era impossível de alcançarem a cura, mas que hoje estão curado. Isso é um milagre. Então está tudo nas mãos de Deus, porque existem muitas curas.”

Serviço

  • Evento: Missa Festiva dos 28 anos da aparição de Nossa Senhora Rainha da Bênção
  • Quando: 4 de junho de 2022
  • Horário: a partir das 14h30, com a Oração do Terço, e às 15h, início da Missa com Padre Pedro Henrique e participação especial do maestro e tenor Rodrigo Gomes
  • Local: Casa de Oração Rainha da Bênção, em Aroaba (Muribeca), Serra Sede
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -