quarta-feira, 18 de maio de 2022
24.9 C
Vitória

Festa da Penha 2022: Superação, fé e milagres no Convento

A sexta-feira (22) foi de emoção para os milhares de fieis que estiveram no Convento da Penha agradecendo por graças alcançadas. Sozinhos ou acompanhados por familiares, os devotos mostraram a força da fé de quem vive sob o manto de Nossa Senhora da Penha.

Uma dessas pessoas é a Maria Luzia Fonseca, 57, deficiente visual, há 20 anos. Maria Luzia estava acompanhada da filha Ariadiny, 32 anos, e dos netos Miguel, 7, e Ana Beatriz, 9. Visivelmente emocionada, ela disse que os olhos da filha e dos netos são os olhos que a fazem enxergar.

“Estar aqui para mim é um milagre. Amparada pelos que me amam e iluminada por Nossa Senhora. Isso sim é uma benção”, afirmou.

União

Mas é na Subida dos Milagres que cada família conta a sua história de devoção e fé em Nossa Senhora. Alguns só agradecem pela vida, já outros pedem milagres.

Casados há 35 anos, com três filhos, Maurilio, 61 anos, e Pedrina Godoi, 54 anos, agradeceram por estarem com saúde: “Infelizmente, nesta pandemia, perdemos quatro entes queridos e hoje podemos voltar aqui vivos. Para nós, isso já é uma grande vitória”, comenta Pedrina.

Adriana Regina Brunoro, de 61 anos, pede a intercessão de Nossa Senhora da Penha pela união da sua família:

“Estou realizando a novena para pedir novamente a união da minha família. Desde domingo (17) estou subindo e rezando o terço. Sei que ela não vai me desemparar neste momento tão delicado que estou passando”.

“Estou realizando a novena para pedir novamente a união da minha família.” disse Adriana Regina Brunoro. Foto: Paula Bourguignon.

Já a dona Gloria Maria de Freitas, 73 anos, subia a ladeira do Convento para agradecer a cura da Covid: “Antes de ter a doença já estava com queda de cabelo e cansaço extremo. Achei que não fosse conseguir subir. Hoje só posso agradecer pelas infinitas bênçãos. Deus junto a Nossa Senhora estão me dando força para superar cada obstáculo que vem”.

Com muita fé Gloria Maria de Freitas, 73 anos também subia para agradecer a cura da Covid: “Antes de ter a doença já estava com queda de cabelo e cansaço extremo. Achei que não fosse conseguir subir”. Foto: Paula Bourguignon.

Grupo da Acolhida

Na chegada, na subida do Convento, os grupos da acolhida de várias pastorais das igrejas católicas recebem os fiéis com cantos e louvores de adoração. Nessa hora o cansaço é esquecido e as energias são renovadas.

“Estar aqui no Convento nesta época do ano é um momento de tradição, pois resgata a minha memória afetiva da minha mãe e da minha família. Venho aqui desde que tinha meus nove anos. Isso me traz alegria no coração em estar servindo a Deus”, disse Amilton José Reverte, de 59 anos.

Outra que era só gratidão pela Festa da Penha ter voltado após dois anos em formato virtual é Maria Amélia Zucolotto, de 68 anos. Ela participa da Ordem Franciscana Secular:

“Para mim estar aqui é só gratidão em estar servido ao lado destas pessoas maravilhosas. Estamos vivos e isso é o que mais importa”.

Para o Frei Gabriel, um dos coordenadores da Festa da Penha, esse momento é especial. “Na Festa de Nossa Senhora da Penha celebramos uma grande alegria, pois é uma festa que acontece uma semana depois da Páscoa onde nós cristãos celebramos o momento de ressureição. Então, uma acolhida calorosa, carinhosa e alegre significa que estamos felizes por termos celebrado a ressureição do Senhor, pois Ele caminha conosco, vive e venceu a morte. Não era um ponto final, era uma vírgula, com a morte e a cruz, pois ele ressuscitou. Esta é a alegria do cristão”, destacou ele, que continuou:

“Este ano a acolhida tem um sabor ainda mais especial. Já era tradicional esta acolhida, na última subida do Campinho, porque tínhamos dois anos que não tinha esta festa presencial. Agora estamos voltando com tudo. E está garantindo quem sabe a alegria de reviver tudo que a Festa da Penha tem direito”, comemora o Frei Gabriel.

Na chegada, na subida do Convento, os grupos da acolhida de várias pastorais das igrejas católicas ficam recebendo os fiéis com cantos e louvores adoração. Foto: Paula Bourguignon.

Ogulho

Na Sala dos Milagres, Acassia, de 44 anos, que pertence ao grupo Mães que oram pelos filhos e filhas, só agradecia.

“Sou muito abençoada por ter uma filha maravilhosa. Ela pensa muito no próximo. Isso está muito raro. Agradecemos hoje também por ela ter passado no IFES, em Meio Ambiente”, menciona a mãe.

Na sala dos milagres mãe, Acassia, 44 anos, pertence ao grupo Mães que oram pelos filhos e filha, Sofia Lira, 15 anos, frequenta o grupo de adolescentes da Comunidade São José de Maruípe, estavam agradecendo também pelas conquistas alcançadas. Foto: Paula Bourguignon.

Saúde

No final da subida, a família de Jessica Pereira Pinto, 31, o filho Pedro, 2 anos, sua mãe Rogéria, 61 anos, e sua prima Mariana, 9 anos, eram só alegria pela vida do Pedro:

“Meu filho às vezes pega bronquite e hoje ele conseguiu subir isso daqui sozinho. Só agora que ele está pedindo colo. Só posso agradecer por ele estar bem de saúde”.

No final do sabida, a família Jessica Pereira Pinto, 31: “Meu filho às vezes pega bronquite e hoje ele conseguiu subir isso daqui sozinho. Só agora que ele está pedindo colo. Só posso agradecer por ele estar bem de saúde”.

Programação

Sábado (23): 7º dia do Oitavário

Tema do dia: “Maria, caminho de saúde e salvação”

7h – Missa (Comunidade Franciscana), presenciais no Campinho

8h – Romaria das pessoas com deficiência e missa, Igreja do Rosário na Prainha

8h – Remaria, Concentração Praia da Costa

9h – Missa com a Romaria da Diocese de São Mateus – Transmissão ao vivo (Tvs, rádios, internet), presencial no Campinho

10h – Translado da imagem de N. Sra da Penha pela Baía de Vitória – saída da EAMES

10 às 22h – Coletivo Criativo Prainha na Festa da Penha, Praça Otávio Araújo, atrás da Igreja do Rosário

10h – Romaria dos Adolescentes – Concentração Portão do Convento

11h – Missa com os adolescentes, presencial no Campinho

14h – Programa Salve Mãe das Alegrias – Transmissão ao vivo (TVs, rádios, internet)

15h30 – Devocional Oitavário (Comunidade Franciscana) – Transmissão ao vivo (TVs, rádios, internet), presencial no Campinho

16h – Missa 7º Dia Oitavário – Romaria da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim – Transmissão ao vivo (TVs, rádios, internet), presencial no Campinho

18h – Missa de Envio da Romaria dos Homens, Catedral de Vitória

23h – Missa de encerramento da Romaria dos Homens, no Parque da Prainha Vila Velha

Domingo (24): 8º dia do Oitavário

Tema do dia: “Saúde integral”

5h, 7h, 9h, 11h – Missas (Comunidade Franciscana), presenciais no Campinho

9h – Missa com a Romaria da Diocese de Colatina – Transmissão ao vivo (TVs, rádios, internet), presencial no Campinho

14h – Programa Salve Mãe das Alegrias – Transmissão ao vivo (TVs, rádios, internet)

15h – Romaria das Mulheres, Saída do Santuário de Vila Velha

17h – Missa de encerramento da Romaria das Mulheres – Transmissão ao vivo (TVs, rádios, internet), presencial no Parque da Prainha Vila Velha

19h – Show musical – Parque da Prainha Vila Velha

Segunda-feira (25): Dia de Nossa Senhora da Penha

00h, 01h, 02h, 03h, 04h, 05h, 06h, 09h e 12h – Missas na Capela (Comunidade Franciscana) – Capela do Convento

07h – Missa – CRB e Seminário – Transmissão ao vivo (TVs, rádios, internet), presencial no Campinho

08h – Romaria dos Ciclistas de Vila Velha – Saída, em frente à Praça Sebastião Cibien, em Cobilândia, Vila Velha

08h – Romaria dos Conguistas, Saída portão do Convento

10h – Missa – Pastorais Sociais – Vicariato para ação social, presencial no Campinho

14h – Programa Salve Mãe das Alegrias – Transmissão ao vivo (TVs, rádios, internet)

17h – Missa de encerramento, com transmissão ao vivo e presencial no Parque da Prainha.

Programação da Festa da Penha. Foto: Paula Bourguignon.

 

 

 

- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Que Deus abençoe todos os participantes da semana da Penha.Autoridades eclesiais, romeiros,voluntários, fiéis.A importância para os cristãos, católicos ou não, reverenciar Nossa Senhora, não tem só importância agora,mas diariamente as 18 horas quando menino era nossa esperança de fé para os problemas do cotidiano.Nossa Senhora das alegrias, intercessores junto ao seu filho Jesus, que é o filho único de Deus pai, este criador do céu é da terra.O seu sim ao mistério da criação, na epoca mostra toda a sua coragem, a sua intimidade com Deus.Essa mulher poderosa merece toda essareverencia n, a bênção mãe querida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -