quarta-feira, 18 de maio de 2022
24.9 C
Vitória

“De repente, uma nuvem de poeira envolveu tudo”, relata vizinho de prédio que desabou

O prédio de três andares que desabou nesta quinta-feira (21), no bairro Cristóvão Colombo, em Vila Velha, fez estrago em residências vizinhas. Na casa do aposentado Elson Ribeiro da Silva, de 72, o muro da área de frente foi completamente destruído, e o carro que estava estacionado ficou coberto de escombros.

Segundo ele “de repente, envolveu tudo de poeira. Eu estava acordado, varrendo o quintal e achei que era só isso aqui [muro entre a casa e o prédio] que estava caindo. De repente, envolveu tudo de poeira. Quando a nuvem baixou que fui ver que o prédio tinha caído”, recordou seu Elson.

O aposentado mora no local há oito anos, mas já conhecia a família vítima do desabamento há mais tempo, do bairro.

Na hora foi aquele choque, porque sabia que tinha pessoas dentro da casa, tudo amigo da família, então veio aquela tristeza, porque as pessoas ficaram presas e não tinha nada que pudéssemos fazer para ajudar”, lamentou.

A casa de Elson é separada apenas por um muro do prédio que veio ao chão. Apesar disso, não houve comprometimento da estrutura, segundo constataram os peritos da Defesa Civil de Vila Velha, conforme contou o aposentado.

Elson lamentou a destruição, mas disse que “dano material se recupera” – Foto: Erick Alencar

“Graças a Deus, com a minha família não aconteceu nada. A minha casa só teve problema por causa do deslocamento de ar. Só afetou o muro e o carro. O carro não pode ser removido porque estava segurando a coluna, parte dos escombros. Os bombeiros ficaram com medo de remover. Não tinham tirado a primeira vítima ainda, né?!”.

Para o aposentado, que conseguiu dormir um pouco na última noite mesmo com os trabalhos de resgate acontecendo a poucos metros do seu quarto, o que fica é a dor da perda e a saudade dos amigos.

“Era uma família boa, conhecida nossa de muitos anos, de boa relação. Ficamos muito sentidos com as vidas perdidas, porque dano material a gente recupera. Com um pouco de sacrifício, mas consegue. Eu fico sentido mesmo é pelas pessoas que morreram. É uma perda sem reparação. Isso que foi triste”.

Corpo de idoso é último resgatado de prédio que desabou em Vila Velha

Desespero

“Pensei que fosse na minha casa que tivesse acontecido alguma coisa”, disse Geliel – Foto: Erick Alencar

Vizinho de frente, Geliel Duarte Rios, de 54 anos, contou que foi acordado pelo barulho de uma explosão e também pelo do desabamento. “Questão de milésimos de segundo. Um estrondo e desabou”, explicou o aposentado, que dormia com a família em casa quando todos ouviram um forte estrondo e se levantaram assustados. Constatado o que havia ocorrido, restou o desespero.

“No momento do estrondo eu estava deitado. Minha família e eu dormindo. Fomos acordados com um estrondo bastante forte. Pensei que fosse na minha casa que tivesse acontecido alguma coisa, tanto que subi no terraço e vi que não era. Minha esposa desceu e viu um ‘poeirão’ danado, bem alto, e que o prédio estava embaixo. Aí foi aquele desespero, porque nessa casa moravam uns amigos nossos”, recordou.

Com os primeiros minutos de pé sendo de  aflição, Geliel lembrou das horas seguintes ao desabamento. Da certificação de que uma tragédia tinha acabado de ocorrer a poucos metros de casa, veio a angústia de acompanhar os trabalhos dos bombeiros na esperança de que vidas não tivessem sido perdidas.

“Ficamos desesperados por saber que tinha gente lá, o pai, a irmã, filha da irmã e uma suposta amiga que, durante o trabalho dos bombeiros, ficou constatado que não estava no local. Foi aquele desespero até chegar nos corpos. Graças a Deus que uma conseguiu sair com vida, mas, infelizmente, os outros três não”, disse compadecido.

Varanda da casa de Geliel teve parte do vidro estilhaçado com a explosão que resultou no desabamento do prédio – Foto: Erick Alencar

Diferente do que aconteceu com outras casas, a residência em que Geliel mora com a família não sofreu grandes avarias. Na verdade, apenas um pedaço do vidro que cerca a varanda se despedaçou.

“A gente aqui, graças a Deus, não teve muito problema com relação a abalo não, porém as vidraças foram estilhaçadas. A primeira banda foi rompida, entrou pra dentro de casa e saiu arregaçando tudo. Os vizinhos perderam portão de aço que foi pra dentro, perderam eletrodoméstico. Infelizmente, não tiveram a mesma sorte da gente. Nunca vimos algo assim. Ao lado de amigo, nunca.”

Ciente de que muitas teorias surgiram, alimentadas especialmente por um vídeo que mostra um detonação e fogo antes do prédio vir abaixo, Geliel é mais um a andar cheio de dúvidas sobre o que teria causado da explosão e o desabamento.

“Não imaginamos o que causou. Vimos na televisão um vídeo e diante disso surgem várias hipóteses. Já falaram que tem o gás, mas parece que o gás não foi danificado. Surgiu a hipótese de que seria gás de cozinha, podendo então ter sido interruptor, um isqueiro, um fósforo”.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -