sábado, 21 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Com medo, fiéis excluem APP de banco e Pix para ir à Festa da Penha

O advogado Carlos Alberto de Oliveira Cunha, 47 anos, não teve dúvidas: Minutos antes de pegar um transporte por aplicativo para ir à Festa da Penha 2022, em Vila Velha, ele deletou do celular todos os Apps de bancos, Pix e Pic-Pay.

“Sou do Rio de Janeiro e a coisa lá está complicada. Muitos golpes e sequestros relâmpagos usando o celular e a transferência eletrônica. Em alguns casos os criminosos levam a maquininha de cartão e aproximam das bolsas para tentar transferir dinheiro com cartões por aproximação. Melhor prevenir”, afirmou.

A pedagoga Ana Elise Fariseu, 24 anos, foi ainda mais longe. “Eu decidi não levar o celular e cartões. Só a identidade e o documento do carro. A violência está muito grande e a crise pior ainda. Não posso perder meu celular para os bandidos. Preciso dele para trabalhar”, disse.

Tanto Ana Elise quanto Carlos Alberto moram em Vitória e acompanharam as missas em homenagem à padroeira do Espírito Santo realizadas na Festa da Penha 2022.

Mas, apesar das medidas de segurança, a Polícia Militar informou que foram poucas as ocorrências envolvendo roubo, furtos e perda de celulares ou documentos durante o evento.

Segundo a organização, durante a 452ª edição da Festa da Penha, que acontece entre os dias 17 e 25 de abril, serão empregados 1.130 agentes de segurança pública, sendo 700 policiais militares. Em entrevista coletiva realizada na Sesp, o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Marcio Celante Weolffel, informou que todo o planejamento das forças de segurança na Festa da Penha foi todo voltado para atender às demandas dos romeiros.

Nos desfiles do Rio 

Na volta dos blocos de carnaval do Rio de Janeiro neste fim de semana e também dos desfiles das escolas de samba, paralisados desde 2020, as aglomerações são o cenário perfeito para a ação de bandidos.

Por isso, muita gente também desinstalou aplicativos de bancos para não ficar sem dinheiro de uma hora para outra. A informação está na edição deste domingo do jornal O Globo, que entrevistou diversos foliões que, inclusive declararam que foram vitimas de golpes em eventos anteriores, perdendo dinheiro sob ameaça ou por aproximação.

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) afirmou que os aplicativos dos bancos contam com o máximo de segurança em todas as suas etapas, desde o seu desenvolvimento até a sua utilização, e que não existe qualquer registro de violação da segurança.

Segundo a entidade, os aplicativos contam com o que existe de mais moderno no mundo para este assunto. Mas diz que os bandidos têm técnicas de convencimento e, por meio de emails ou mensagens falsas, induzem a vítima a informar as senhas de desbloqueio do aparelho celular.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -