quarta-feira, 18 de maio de 2022
21.9 C
Vitória

Escolas de samba aceleram o ritmo para fazer bonito na avenida: Barracões a todo vapor

A reportagem do site Jornal MovNews visitou alguns barracões das escolas de samba que vão se apresentar a partir desta quinta-feira (07), no Sambão do Povo, em Vitória.

Em alguns casos, os valores giram entre R$ 300 mil e mais de R$ 1 milhão para levar carros alegóricos, fantasias e adereços para avenida. Para fazer bonito e não atravessar o samba, as escolas correm contra o tempo, com ritmo e corações acelerados. Em algumas quadras, o trabalho vara a madrugada, sempre ao som do samba enredo de cada escola.

MUG busca título que não vem há três anos

Campeã pela última vez em 2018, a Mocidade Unida da Glória tem uma carta guardada na manga para buscar o título, que nos últimos dois desfiles “bateu na trave” com os vice-campeonatos seguidos para a Boa Vista.

A escola amadureceu o enredo de 2019 e vai  falar da magia dos bonecos que permanecem na memória de crianças e adultos ao longo da história.

O presidente da escola, Robertinho da MUG, afirmou que a agremiação vai para a avenida brigar pelo título.

“A MUG vem há 20 anos com a mesma expectativa: entrar na avenida e buscar sempre a nota 10. Porém, podem acontecer problemas que nos fazem perder  nota. Estamos com um enredo muito bom com os bonecos conhecidos da juventude como Gepeto, Pinóquio e também bonecos de religião, como Iemanjá. Vamos entrar na avenida para competir, mas querendo ser campeões. É um carnaval que já estava pronto desde 2021, esse enredo estava guardado e vamos usá-lo agora.”

Mocidade Unida da Glória
Divulgação

Ousadia na avenida

Na Andaraí, que retorna ao Grupo Especial após ter sido campeã do Grupo A em 2020, a ideia é fazer um desfile com potencial de título, mas com muita humildade e pé no chão, de acordo com Thiago Bandeira, presidente da escola.

“A gente sabe o que está fazendo e vem com humildade. Já trabalhamos há muito tempo, e mesmo com a pandemia a gente seguiu trabalhando. Conseguimos nos organizar e fazer uma coisa de qualidade. O favoritismo de qualquer escola acaba quando o sinal verde aparece, e como se fosse o futebol, após o apito inicial da partida tudo pode acontecer. Claro que podem haver problemas, como um dia ruim dos mestre-sala e porta-bandeira, um carro que quebra, uma fantasia que desmonta e pode jogar tudo pro alto.”

Desfile nivelado por cima

De acordo com o presidente da Imperatriz do Forte, Artur Kadratz, os desfiles deste ano serão bem equilibrados e não vê uma ou duas escolas favoritas. O dirigente acredita que todas têm potencial de ser a grande campeã.

“É um carnaval de superação, de resgate. Conseguimos trazer a comunidade, recuperar coisas boas da nossa escola e estamos vindo muito bem, respeitando todas as outras co-irmãs, mas vamos buscar o melhor sempre. Eu acho que as sete escolas brigam pra serem campeãs, mas também brigam contra o descenso, está bem equilibrado. O tempo sem desfiles conseguiu nivelar as escolas.”

Imperatriz do Forte
Toninho Ribeiro

Força e garra na retomada dos desfiles

Já o escritor e cronista Jace Theodoro acredita que será um carnaval de renovação, de retomada e, por causa disso, as escolas irão trazer para a avenida desfiles com muita força e garra.

“Tenho a expectativa de um folião apaixonado, de que tudo dê certo mesmo com todas as dificuldades que as escolas estão tendo. Acho que as escolas vão trazer pra avenida um gás renovado, um sangue novo no sentido de poder soltar esse grito de carnaval da garganta, que estava preso há dois anos. Essa energia de pisar naquele chão que todo sambista e folião conhece, de alguma maneira é tomado por algo e transcende os problemas, as dores. O carnaval foi feito para desanuviar as dores, o carnaval é cura ao meu ver, é alegria, e alegria como diziam os modernistas é a ‘prova dos nove’.”

Jace Theodoro
Reprodução/Instagram

Confira a ordem dos desfiles

Grupo B (7 de abril – quinta)
Unidos de Barreiros – 22h
Independente de Eucalipto – 23h
União Jovem de Itacibá – 0h
Mocidade Serrana – 01h
Tradição Serrana – 02h

Grupo A (8 de abril – sexta)
Independentes de São Torquato – 22h
Chega Mais – 23h05
Chegou o que Faltava – 0h10
Mocidade da Praia – 01h15
Rosas de Ouro – 02h20
Pega no Samba – 03h25
Império de Fátima – 04h30

Grupo Especial (9 de abril – sábado)
Unidos de Jucutuquara – 22h
Imperatriz do Forte – 23h12
Novo Império – 0h24
Independente de Boa Vista – 01h36
Mocidade Unida da Glória – 02h48
Unidos da Piedade – 04h
Andaraí – 05h12

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -