sábado, 21 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Prefeitura de Vitória e Cesan caminham para acordo sobre desabastecimento de água

A falta de abastecimento de água que atingiu diversas regiões da Grande Vitória desde o dia 25 do último mês parece estar chegando ao fim. Uma audiência hoje (7) no Procon Municipal deve deixar acertadas algumas condutas e procedimentos em caso de novos episódios de desabastecimento de água. No último domingo a  Companhia Espírito-santense de Saneamento (Cesan) informou que o abastecimento foi normalizado na Grande São Pedro. Ao todo, foram atingidos mais de 200 bairros da Grande Vitória. As regiões da Grande São Pedro e do Território do Bem foram as mais afetadas.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, o diretor de Engenharia e Meio Ambiente da Cesan, Pablo Andreão, explicou que ao longo da semana o sistema foi normalizando e que hoje está nas mesmas condições de antes da paralisação. Mesmo assim, porém, serão mantidas na região uma equipe operacional, outra de relações comunitárias e também carros pipas estarão de prontidão para alguma eventualidade ou emergência.

“Estamos em contato permanente com as lideranças do bairro e mantivemos nosso plano de contingência. Também aceleramos nosso plano de melhorias desde quarta-feira (2), quando percebemos, depois dos reparos iniciais, que o sistema estava demorando para retornar”, disse o diretor.

Multa

A Prefeitura de Vitória anunciou na tarde da última quinta-feira (3), que poderá multar em até R$ 12 milhões a Companhia Espírito-santense de Saneamento (Cesan) pelo desabastecimento de água na capital. Segundo a gestão, a empresa descumpriu o contrato com o poder executivo.

Neste caso, o documento prevê que de imediato será advertida, mas pode ser obrigada a pagar multa milionária dependendo da infração. O Procon municipal instaurou um processo administrativo. A empresa foi notificada pelo órgão a comparecer em audiência, a ser realizada hoje, 7 de março.

Pazolini afirmou que as questões apresentadas não foram respondidas com argumentos plausíveis e para algumas sequer houve uma resposta que justificasse a situação da ausência de água. Por isso, o município está tomando medidas judiciais e contratuais para a resolução.

“Algumas questões ficaram postas e não houve a resposta adequada e por isso estamos partindo para as notificações contratuais. As questões que estão postas são essas: Por que essa descontinuidade ocorreu em áreas de maior vulnerabilidade social? Essa foi a primeira pergunta feita formalmente à concessionária. Segunda, por que essa desigualdade territorial geográfica de atendimento? Algumas áreas estão sendo atendidas e outras estão tendo absoluta ausência de serviço essencial. Terceiro, o que de fato ocasionou toda essa crise hídrica na Grande Vitória? Inicialmente, uma versão foi apresentada, essa versão foi rechaçada e desmentida pela concessionária de energia elétrica e a partir daí não tivemos mais nenhuma explicação da Cesan”, relatou durante a coletiva.

Cesan anuncia investimentos

Em uma reunião no último sábado (5) lideranças comunitárias dos bairros da Grande São Pedro, em Vitória, que estavam sofrendo havia uma semana com falta de água, se encontraram com o governador do Estado, Renato Casagrande, e a diretoria da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan)

Durante a reunião, a Cesan reconheceu falhas em seu sistema de abastecimento e apresentou as providências que serão tomadas para solucionar de vez o problema. O diretor-presidente em exercício da Companhia, Weydson Ferreira, pediu desculpas pelos transtornos gerados e agradeceu a parceria das lideranças.

Também foram anunciados novos investimentos da Cesan para melhorar o sistema de distribuição de água na região, além de medidas comerciais para mitigar os impactos do episódio.

Entre os novos investimentos estão a execução de uma nova adutora de água tratada, bem como a reavaliação dos conjuntos de motobombas das elevatórias/boosters existentes e da capacidade de bombeamento da Elevatória/Reservatório Pedreira.

As medidas visam ampliar o abastecimento e bombeamento de água para os bairros que compõem o Setor Pedreira, que abrange os bairros de Bela Vista, Santa Tereza, Nossa Senhora Aparecida, Santo Antônio, Inhanguetá, Estrelinha, Universitário, Grande Vitória, São Pedro, Comdusa, Santos Reis, São José, Ilha das Caieiras, Santo André, Redenção, Morro da Comdusa, Nova Palestina I, Nova Palestina II e Conquista.

Foram anunciadas as seguintes medidas comerciais: isenção da parcela fixa da tarifa na próxima fatura, a realização de um mutirão de atendimento na região para o recebimento das demandas de ressarcimento dos clientes da comunidade e a suspensão dos cortes no fornecimento de água para os clientes da região até a regularização do abastecimento. Carros-pipas também serão mantidos na região.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -