quinta-feira, 19 de maio de 2022
16.9 C
Vitória

Trabalhadores da limpeza iniciaram regime de paralisação nesta segunda (21)

Cerca de 3.500 trabalhadores da limpeza pública de Vitória, Serra e Cachoeiro de Itapemirim, anunciam que estão atuando em regime de paralisação, nesta segunda-feira (21) e ainda sem data para término.

Os trabalhadores reivindicam o ticket Alimentação no afastamento por INSS e o café da manhã no valor de R$ 7 para os dias trabalhados no ticket Alimentação. Pedem também equiparação salarial para toda categoria do interior com a Grande Vitória.  Os trabalhadores da limpeza urbana receberam o apoio do Sindicato Trabalhista (Sindilimpe- ES).

Confira outras reivindicações:

* O ticket para funcionários do administrativo da empresa EMEC no valor pago a profissionais da limpeza pública;

*Deve ser cobrado adicionais de periculosidade para os jardineiros e operadores de roçadeiras. Além disso, para os profissionais que atuam na capina e na poda de árvores;

* Os funcionários que trabalham domingo, a empresa não paga hora extra. A empresa só dá folga no dia que ela quer.

* Os funcionários que estão escalados para trabalhar no sábado à noite, a empresa não está fornecendo transporte para levar o trabalhador de madrugada em sua casa.

Além disso, os trabalhadores da limpeza urbana de Cachoeiro de Itapemirim reivindicam a equiparação salarial com os trabalhadores da Grande Vitória.

“Nossa paralisação é para melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores da limpeza urbana. Sabemos que a luta é grande, mas estamos abertos para o diálogo”, disse a secretária do departamento jurídico do Sindicato Trabalhista (Sindilimpe- ES), Madalena Garcia da Silva.

Os trabalhadores da limpeza urbana atuam no atendimento às demandas da cidade, com eficácia e rapidez. São responsáveis pelos serviços de manutenção e limpeza das vias públicas, praças e calçadas. Além da coleta dos resíduos sólidos domiciliares e de saúde, eles também são responsáveis pela conservação dos dois cemitérios municipais.

“Durante todo este período de Coronavírus nossos trabalhadores estiveram à frente, se expondo a doença, para garantir a limpeza das nossas ruas, avenidas e praças. Até dos hospitais. Mas, infelizmente não têm o reconhecimento que eles precisam. Isso é muito triste para nós”, menciona a sindicalista.

Os serviços que podem ser prejudicados com esta paralisação são: coleta de lixo doméstico, varrição, capina, roçadeira. Em todo o Estado são cerca de 6 mil trabalhadores da limpeza urbana.

 

Coleta de lixo domiciliar

A Prefeitura de Vitória, por meio da Central de Serviços informa que, devido ao protesto do Sindlimpe nas empresas de limpeza, a coleta de lixo domiciliar e limpeza das vias de Vitória pode atrasar. Ressalta que todos os esforços e medidas estão sendo tomados para regularizar os serviços o mais breve possível. Pede, ainda, a colaboração dos moradores, evitando colocar os resíduos antes da chegada dos coletores.

A Secretaria de Serviços da Serra informa que a manifestação é uma questão que envolve as empresas do segmento da limpeza pública e o sindicato da categoria, e que as medidas necessárias para o mais breve restabelecimento da normalidade dos serviços de limpeza pública estão em andamento por meio do departamento jurídico das empresas contratadas pelo município, bem como pela Prefeitura da Serra.

 

 

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -