quinta-feira, 19 de maio de 2022
20.9 C
Vitória

Agência de Desenvolvimento do ES realiza Oficina de Artesanato competitivo

A programação do ateliê será realizada até o dia 23 de fevereiro nos municípios de Itaguaçu, Santa Teresa, Santa Maria de Jetibá, São José do Calçado, Afonso Cláudio, Conceição do Castelo e Castelo. 

O objetivo da oficina é promover a produção e aperfeiçoamento do artesanato no Espírito Santo. O projeto visa gerar empregos e renda extra e é realizado por uma parceria entre a Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo do Estado (Aderes) e o Ministério da Economia.

O projeto é coordenado pelo gerente de Artesanato da Aderes, Juliano Nogueira, em parceria com a Secretaria de Micro e Pequena Empesa e Artesanato, do Ministério da Economia, por meio do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB).

O projeto de oficina de artesanato competitivo é coordenado pelo gerente de Artesanato da Aderes, Juliano Nogueira, e tem apresentado oportunidades de ingresso nesse mercado desde o ano passado. O ateliê foi implantado no mês de novembro de 2021 em municípios da região sul do Estado como Guaçuí, Caparaó e Cachoeiro de Itapemirim.

Agora em 2022, a região serrana e outros municípios da região sul também serão contemplados pela programação da oficina. Ao todo, a Aderes planeja realizar 40 oficinas, que devem ser distribuídas em 10 regiões do Espírito Santo com a finalidade de mapear os artesãos e saber quais são as referências regionais desta profissão.

De acordo com o gerente Juliano Nogueira, o Espírito Santo é o primeiro Estado do Brasil a iniciar o projeto de artesanato para geração de emprego e renda.

“O Artesanato Competitivo é um programa que tem origem na Colômbia, de onde o Ministério da Economia o trouxe para implementar no Brasil. O Espírito Santo é o primeiro a dar início ao projeto, que tem abrangência nacional. O objetivo é qualificar o artesanato de acordo com a regionalidade, proporcionando ao artesão trabalhar melhor o seu produto para torná-lo mais competitivo”, ressaltou Juliano.

Juliano diz ainda que, concluida a programação das oficinas, a fase seguinte do projeto da Aderes será a realização dos cursos que devem contar com as disciplinas essenciais para o aprimoramento da área artesã, como, por exemplo, as ações introdutórias e técnicas de manejo, de acordo com a necessidade do município, além de também inserir a capacitação técnica, com ensinamentos sobre a identidade visual, a gestão, o marketing e a comercialização.

O gerente de Artesanato da Aderes também destacou que o trabalho dos 400 artesãos que devem ser atendidos pelo projeto vai passar por uma curadoria e o resultado será apresentado em forma de catálogo internacional, que vai representar o Espírito Santo.

“Nesse sentido, o Espírito Santo vai se tornar referência quando o assunto tratado for artesanato qualificado”, disse.

O diretor-presidente da Aderes, Alberto Farias Gavini Filho, também falou sobre a oficina de Artesanato Competitivo. Ele explicou que essa parceria tem a finalidade não apenas de ensinar futuros profissionais, mas também qualificar pessoas que já estão na atividade como artesãos capixabas.

“O artesão capixaba já apresenta um produto de excelente qualidade, mas esse programa vem para tornar o artesanato do ES mais competitivo. Por isso, serão ofertados os treinamentos, que vão desde o atendimento até a entrega final do produto”, pontuou.

Confira a Programação completa da oficina de Artesanato competitivo que começaram nesta terça-feira (15) e terminam na quarta-feira (23):

Terça-feira (15/2)

09h30: Oficina no Município de Itaguaçu

14h30: Oficina no Município de Santa Teresa

17 horas: Oficina no Município de Santa Maria do Jetibá

Quarta-feira (16/2)

17 horas: Oficina no Município de Afonso Cláudio

Segunda-feira (21/2)

15 horas: Oficina em São José do Calçado

Terça-feira (22/2)

14 horas: Oficina no Município de Conceição do Castelo

17 horas: Oficina no Município de Castelo

Quarta-feira (23/2)

09 horas: Oficina no Município de Venda Nova do Imigrante

15 horas: Oficina no Município de Domingos Martins

Artesanato competitivo

https://movnews.com.br/cotidiano/2022/02/epico-consolida-desejo-de-abrir-colatina-para-o-brasil-e-para-o-mundo/

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -