quarta-feira, 10 de agosto de 2022
24.4 C
Vitória

Independência norte-americana

No dia 4 de julho foi feriado nacional nos Estados Unidos da América, data em que se
comemora a independência daquele país. Aí o leitor pode se perguntar o que uma
coluna que fala sobre vinhos tem a ver com o feriado norte-americano? Simples!
Quando Thomas Jefferson declarou a independência do seu país no dia 4 de julho de
1776, ele brindou com o vinho Madeira, da Ilha da Madeira, Portugal. A produção deste
vinho é anterior à descoberta da América.

O vinho que remonta quase à época da descoberta da ilha, 1419, é produzido desde
então a partir da casta Tinta Negra Mole, Sercial, Boal, Verdelho e a Malvasia. Devido
às ótimas condições climáticas e composição dos solos da ilha, estas uvas produzem
vinhos de qualidade superior, mesma denominação de Grand Cru na França.
As primeiras mudas destas uvas foram importadas pelo Infante D. Henrique, provenientes de Cândia, capital da Creta, Grécia.

Todos os vinhos da Madeira apresentam uma graduação alcóolica que varia entre 17% e
até 22% por volume, e um teor de açúcar compreendido entre 0 (zero) e cerca de 150
(cento e cinquenta) gramas por litro, portanto, muito fortificados. Em se tratando de um vinho fortificado, a temperatura de serviço para o vinho da Madeira deve ser levada em consideração. A uma temperatura acima dos 16°C apenas se revelam os aromas provenientes do álcool e nem todos os aromas característicos do vinho são revelados. Nesta hora, ou seja, da degustação, o conselho dos produtores deve ser levado em conta, geralmente presentes nos contra rótulos.

De uma maneira geral, as temperaturas de serviço mais apropriadas dependem principalmente do seu grau de doçura, idade e da casta ou das castas que lhe deram origem. Geralmente recomenda-se servir a uma temperatura entre os 13°C e 14ºC para os vinhos mais novos enquanto os vinhos de safras mais antigas, dada a sua maior complexidade, deverão ser servidos a uma temperatura que varia entre os 15°C e 16°C.

Já as categorias são as seguintes: Reserva; Old; Reserva Velha; Very Old. Esta categoria é para vinhos longevos, que duram entre dez, quinze, vinte, trinta, quarenta anos, ou mais. A taça ideal para servir o vinho Madeira deverá ser mais aberta junto ao pé, tornando-se mais fechada no topo. Só assim o vinho terá maior espaço para demonstrar o seu bouquet e concentrar na abertura os seus aromas mais complexos e ricos.
Sua colheita é praticada entre meados dos meses de agosto e de outubro e seu ponto
mais alto é marcado pela Festa do Vinho, realizada em setembro, na Ilha da Madeira. Aliás, uma boa dica de época para se conhecer a ilha.

Agora caro leitor, se você não quiser brindar à independência norte-americana, brinde
por uma causa que acredita ser justa, mas, lembre-se, bebida e direção não se mistura e muito menos se comemora.

Até a próxima edição.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -