sexta-feira, 13 de maio de 2022
24.9 C
Vitória

Sexta-feira 13!

Há boas, interessantes e até tenebrosas histórias que cercam o dia 13 quando coincide
com a sexta-feira, embora eu prefira acreditar que é uma sexta-feira como as demais.
Bem, caro leitor, este dia 13 ao coincidir com a sexta-feira algumas pessoas evita
passarem por debaixo de escadas, quebrar um espelho, deixar cair a escova de
cabelos, cruzar com um gato negro, etc. e tal, mas nem sempre cruzar com um gato
negro é sinal de má sorte, pode ser uma indicação.

Superstições à parte, o que uma coluna sobre vinhos tem a ver com esta data?
Absolutamente nada, a não ser falar sobre um vinho que foi batizado com o nome de
Gato Negro.

O nome “Gato Negro” partiu de uma história a qual menciona uma degustação numa
vinícola alemã entre enólogos que decidiam entre três barricas, e inesperadamente
foram surpreendidos por um “schwartze katze” (gato negro) em alemão, que saltou
em uma delas e então o vinho contido naquela barrica foi batizado com o nome Gato
Negro.

Este vinho é produzido pela vinícola chilena San Pedro, fundada em 1865 pelos irmãos
Correa Albano, no Vale do Curicó, Chile. Com mais de 150 anos de tradição e presente
em mais de 80 países como EUA, Canadá, Alemanha, Japão, para citar alguns. É
considerada a terceira maior exportadora de vinhos do Chile, tendo iniciado as
atividades de exportação na década de 1940.

Tive a oportunidade de conhecer a vinícola que tem um papel importante na
vitivinícola chilena. Produz vários rótulos inclusive o aclamado e emblemático Cabo De
Hornos, o top da Viña San Pedro. O vinho tema desta coluna, por exemplo, há vários
rótulos no mercado, desde o de entrada da vinícola como o enigmático, Gato Negro 9
Lives Reserva, uma alusão às nove vidas de um gato.

O enigmático Gato Negro que intriga a todos, supersticioso ou não, está presente nos
vinhedos da Viña San Pedro como símbolo de sorte, desde quando o primeiro enólogo
da vinícola colocou em seu pescoço um amuleto com o número nove, representando
as nove vidas de um gato. Isto ocorreu quando o amuleto apareceu misteriosamente
sobre os barris pela primeira vez. A cada vindima o vinho foi apresentando melhor
qualidade e elegância, e o enigmático Gato Negro se tornou um companheiro fiel da
vinícola de geração em geração.

Este vinho tinto seco se apresenta na cor vermelho rubi escuro, uva Cabernet
Sauvignon, teor alcoólico de 13%. Harmoniza-se perfeitamente com um bom
churrasco, cordeiro, risotos, massas e até mesmo com uma pizza. Melhor servir a
temperatura de 14ºC e 16ºC. Amadurecimento 9 meses em barricas de carvalho.

Bom caro leitor, se nesta sexta-feira 13 você se deparar com um gato negro, não pense
que é má sorte, e, sim uma indicação para abrir e degustar o vinho Gato Negro 9 Lives
Reserva Cabernet Sauvignon safra 2019.

Até a próxima semana. Se beber não dirija.

- Publicidade -

3 COMENTÁRIOS

  1. Paulo Ângelo, vc é um artista. Que coluna deliciosa de se ler. Ainda não degustei o vinho, mas, depois deste texto tenho que provar.
    Abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -