sexta-feira, 22 de abril de 2022
26.6 C
Vitória

Vinho branco e sua longevidade!

É mais comum um vinho branco ou mesmo um espumante serem produzidos para o
consumo imediatos ainda jovens, mas há os longevos inclusive alguns champanhes,
como, por exemplo, o Dom Pérignon que é safrado, ou seja, produzido para
envelhecer em garrafa. Mas isto não significa que não está pronto para consumo logo
que engarrafado. É justamente sobre esses vinhos brancos que têm carácter para
envelhecer em garrafas que será o assunto desta coluna.

Como dissemos na coluna da semana passada a uva Chardonnay originária da França,
da região de Borgonha, é responsável por elaborar vinhos brancos e espumantes em
todo o mundo. É vinho encorpado, macio, muito elegante e com potencial para
envelhecer.

Vamos citar alguns produtores de vinhos brancos europeus originários da Borgonha,
região francesa produtora de excelentes vinhos da uva Chardonnay e da região
portuguesa do Alentejo responsável na produção de excelentes tintos e brancos com
características para a guarda, ou seja, para envelhecer em garrafas. Nesta coluna
vamos ficar apenas com estas duas regiões, afinal, há uma variedade muito grande de
bons, excelentes produtores vitivinícolas nessas regiões que teríamos assunto para
mais de uma coluna.

Quando se fala em vinho branco de qualidade estamos falando de Chablis, uma sub-
região da Borgonha onde se encontram os maiores e melhores produtores de vinho
branco a partir da uva Chardonnay do mundo como: William Frève; René & Vincent
Dauvissat; Domaine Droin; Long-Depaquit; Raveneau. Para citar alguns.
O Domaine William Fèvre é o mais importante de Chablis não apenas por sua área
cultivada, mas também pelo fato de possuir vinhedos de qualidade superior.
Os vinhos brancos, incluindo nesta lista os espumantes a temperatura ideal de serviço
fica entre 7°C e 13°C. Naturalmente em se tratando dos espumantes, champanhes a
temperatura será sempre a mais baixa.

Na maior região portuguesa, centro-sul de Portugal, cobrindo quase 1/3 do país, com
mais de 31 mil km² e de acordo com o censo de 2021 foram registrados 704.707
habitantes, situa-se a cidade de Évora capital do Alentejo. Excelente destino turístico
com ótima rede de hotéis, inclusive, a Rede Pestana adquiriu um antigo mosteiro que
data dos anos 1200, ou seja, uma edificação mais antiga do que nosso querido Brasil,
igrejas e castelos medievais e a presença da arquitetura romana com o Templo de
Diana é onde se produz um vinho icônico, tanto o tinto quanto o branco do país
quanto do mundo, o Pêra-Manca. Como a coluna está citando vinho branco com
potencial para envelhecer em garrafa, o Pêra-Manca branco produzido pela vinícola
Cartuxa é um vinho longevo, ideal para se beber a partir do terceiro ou quinto ano após a colheita. Elaborado a partir do corte da casta Antão Vaz e Arinto, ambas as
uvas brancas genuinamente portuguesas, são oriundas de vinhedos localizados na
região vitivinícola do Alentejo.

Harmonização ideal com pratos a base de peixes e frutos do mar, queijos de massa
mole e semiduros e saladas e entradas diversas. Teor alcoólico de 13,5% por volume e
a temperatura ideal de serviço fica entre 10°C e 12°C.

Ótimo feriado prolongado, mas se beber, não dirija.

Até a próxima semana.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -