segunda-feira, 16 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

A lenda do Gallo Nero

Há uma lenda sobre o Chianti, um dos vinhos mais populares da Itália e do mundo e talvez o leitor tenha ouvido falar algo sobre esses festejados vinhos ou já visto uma garrafa bojuda e revestida por palha, como eram suas embalagens antigamente. Em meados do século XVII as disputas políticas entre as cidades italianas de Firenze e Siena em relação às suas extensões territoriais acabaram por definir também qual das duas cidades herdaria a denominação de vinho Chianti. Para se determinar o limite entre as duas cidades foi proposta uma prova para delimitar as fronteiras.

A prova consistia na disputa entre dois cavaleiros que deveriam sair cada um da sua cidade em direção à outra assim que o galo cantasse na alvorada. A fronteira seria o ponto de encontro entre eles.

O povo de Siena, se julgando mais esperto, selecionou um galo jovem, bonito e bem nutrido enquanto que o povo de Firenze escolheu um galo negro, magro e mal alimentado. Óbvio, o galo de Firenze acordou mais cedo, pois tinha fome, e cantou antes do galo de Siena, fazendo com que o cavaleiro Fiorentino saísse mais cedo para o desafio e consequentemente com a estratégia adotada obtivesse melhor vantagem.

Assim, dos 60 quilômetros que separam as duas cidades, o cavaleiro que saiu mais cedo percorreu cerca de 48 quilômetros, ou seja, encontrou-se com seu oponente nas proximidades de Fonterutoli, ao sul de Castellina, bem próximo à Siena. Como consequência desta estratégia adotada, Firenze ou Florença conquistou um território maior do que a cidade vizinha, Siena. Então a exclusividade do nome Chianti nos vinhos ficou com a cidade vencedora da prova e por isso os vinhos chianti clássico tem a figura de um Gallo Nero, galo negro em bom português, impresso em forma de um selo colado no gargalo das garrafas de vinho.

Os vinhos Chianti DOCG (Denominazione di Origine Controllata e Garantita), são produzidos utilizando predominantemente a uva Sangiovese (70%), Canaiolo (15%), Malvasia (15%). Esta fórmula dos vinhos Chianti foi elaborada em 1872 pelo Barão Bettino Ricasoli (9 de março de 1809 – 23 de outubro de 1880), primeiro-ministro italiano também conhecido como Barão de Ferro (apelido recebido por sua intransigência moral e econômica) ocupou o cargo por duas vezes: 1861/1862 e 1866/1867.

Ao concluir suas pesquisas e experimentações, que uniu paixão, arte e ciência pelo vinho, escreveu a fórmula do Chianti em carta endereçada ao Professor Cesare Studiati, da Universidade de Pisa com as seguintes informações: “Os resultados obtidos já nas primeiras experiências confirmam que o vinho recebe do Sangioveto a principal dose de seu perfume (o que eu particularmente procuro) e um certo vigor de sensação; do Canajuolo, a amabilidade que tempera a dureza do primeiro, sem tolher em nada seu perfume; a Malvasia, a qual se pode colocar menos nos vinhos destinados a envelhecer, tende a diluir o produto das duas primeiras uvas, não acrescenta sabor, e o torna mais leve e mais prontamente usável na mesa cotidiana”. Sua fórmula foi ratificada em 1967, com o acréscimo da uva Trebbiano.


Os vinhos Chianti são classificados em três níveis de qualidade: Chianti Clássico, Chianti Clássico Riserva e Chianti Clássico Gran Selezione. Para receber estas denominações os vinhos riserva devem envelhecer por 24 meses em barricas de carvalho e o vinho Chianti Clássico Gran Selezione deve ser fabricado em uma única propriedade e envelhecer pelo menos por 30 meses também em barricas de carvalho antes de serem lançados no mercado consumidor.

Harmoniza com comidas leves, massas com pouco tempero e seus sabores e aromas de violeta e cereja são característicos, impressionantes.
Evite o consumo excessivo de bebida alcoólica e se beber não dirija.

Até a próxima semana!

- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

  1. Obrigado Sarah pelo comentário.
    A produção vitivinícola quase que se confunde com a história da humanidade, por isso que temos muitas e boas histórias para lembrar e registrar.
    Grande abraço,
    Paulo Angelo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -