sábado, 21 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Qual a Relação entre ESG e ODS?

Ao pesquisar na internet sobre ESG (sigla em inglês para environmental, social and governance — em português: ambiental, social e governança), não é raro encontrarmos outra sigla associada ao tema: ODS.

Estas três letras se referem aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) e, ainda que não sejam “sinônimos” para ESG, fazem parte do mesmo alfabeto: o do desenvolvimento sustentável.

Agenda 2030

Como explicamos em artigos anteriores, desde o evento que deu origem a esse conceito até o nível de debate atual, muitas pautas vêm sendo agregadas à discussão e à articulação pela sustentabilidade do planeta.

Em 2015, representantes dos 193 países-membros da ONU definiram a erradicação da pobreza como o maior desafio global e principal requisito para um desenvolvimento sustentável.

Do encontro que fizeram, surgiu um plano de ações a ser seguido pela comunidade internacional pelos 15 anos seguintes: o documento “Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, que veio a se tornar a Agenda 2030.

Nela, encontram-se os 17 ODS, além de 169 metas para erradicar a pobreza e promover a vida digna para todos no planeta até o ano de 2030. Os Objetivos são interconectados e combinam os maiores desafios globais em três campos do desenvolvimento sustentável: o econômico, o social e o ambiental.

Os ODS se baseiam nos 5 P’s da sustentabilidade que são: Pessoas: Acabar com a pobreza e a fome, em todas as suas formas e dimensões, e garantir que todos os seres humanos possam realizar o seu potencial em dignidade e igualdade, em um ambiente saudável.

Planeta: Proteger o planeta da degradação, sobretudo por meio do consumo e da produção sustentáveis, da gestão sustentável dos seus recursos naturais e tomando medidas urgentes sobre a mudança climática, para que ele possa suportar as necessidades das gerações presentes e futuras.

Prosperidade: Assegurar que todos os seres humanos possam desfrutar de uma vida próspera e de plena realização pessoal, e que o progresso econômico, social e tecnológico ocorra em harmonia com a natureza.

Paz: Promover sociedades pacíficas, justas e inclusivas que estejam livres do medo e da violência. Não pode haver desenvolvimento sustentável sem paz e não há paz sem desenvolvimento sustentável.

Parceria: Mobilizar os meios necessários para implementar esta Agenda por meio de uma Parceria Global para o Desenvolvimento Sustentável revitalizada, com base num espírito de solidariedade global reforçada, concentrada em especial nas necessidades dos mais pobres e mais vulneráveis e com a participação de todos os países, todas as partes interessadas e todas as pessoas.

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da  ONU, são: 

 Erradicação da pobreza / 2. Fome zero e agricultura sustentável / 3. Saúde e bem-estar / 4. Educação de qualidade 5. Igualdade de gênero / 6. Água potável e saneamento:assegurar a disponibilidade e a gestão sustentável da água e saneamento / 7. Energia acessível e limpa / 8. Trabalho decente e crescimento econômico /  9. Indústria, inovação e infraestrutura / 10. Redução das desigualdades / 11. Cidades e comunidades sustentáveis /

  1. Consumo e produção responsáveis / 13. Ação contra a mudança global do clima / 14. Vida na água / 15. Vida terrestre / 16. Paz, justiça e instituições eficazes / 17. Parcerias e meios de implementação

 Qual a relação dos ODS com o ESG?

 Por um lado, o ESG está intimamente relacionado aos ODS, uma vez que diz respeito a práticas empresariais fundamentais para o desenvolvimento sustentável da organização como parte da sociedade. Por outro, os ODS extrapolam as ações dentro de uma única companhia e são compromissos globais entre os mais diversos atores, como governos, instituições, sociedade civil e o próprio setor privado.

A principal conexão entre esses dois conceitos está no fato de que as empresas têm uma função social relevante e são cada vez mais cobradas em relação ao seu posicionamento diante dos principais desafios globais de hoje. Nesse sentido, os ODS podem servir como um norte para planejar mudanças e adotar práticas estratégicas dentro do campo do ESG.

Vale ressaltar que esse processo se retroalimenta: ao se guiar pelos ODS para construir uma estratégia ESG, a companhia se adequa a um modelo sustentável de produção e contribui para a concretização desses objetivos, não só a partir das próprias ações, mas também ao influenciar positivamente seus stakeholders, ou seja, colaboradores, clientes, parceiros, entre outros.

César Albenes de Mendonça Cruz

- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -