sábado, 21 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Termina greve de coletores de lixo na Grande Vitória e em Cachoeiro

Os coletores de resíduos de Vitória, Serra e Cachoeiro de Itapemirim encerraram greve e já retornaram às atividades normais, um dia depois que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES) declarou ilegal a paralisação iniciada segunda-feira (22).

De acordo com a decisão, assinada pelo presidente do TRT da 17ª região, Marcello Maciel Mancilha, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio, Conservação, Limpeza Pública e Serviços Similares do Espírito Santo (Sindilimpe), à frente da paralisação, não poderia impedir o serviço de coleta de lixo nas ruas ou obstruir a entrada e saída dos caminhões dos locais de trabalho, sob pena de multa diária de R$ 50 mil. A decisão incluiu, também, a ação de Polícia Militar e da Guarda Municipal para garantir o cumprimento da liminar.

De acordo com a diretora jurídica do o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio, Conservação, Limpeza Pública e Serviços Similares do Espírito Santo (Sindilimpe), Madalena Garcia da Silva, apesar da decisão do TRT, a categoria retornou às atividades ainda na noite de terça-feira(22), após firmar acordo com as empresas patronais.

“Nós conseguimos estabelecer um diálogo com as empresas e conquistamos pautas importantes que reivindicávamos. Conseguimos o ticket alimentação no valor de R$4,20, por dia trabalhado, para o café da manhã dos coletores. Também queríamos a mudança do plano de saúde atual. Conseguimos o retorno do plano anterior que atendia muito melhor à categoria”, destacou.

Segundo a diretora, será acrescentado um termo aditivo à Convenção Coletiva da categoria para que todos os trabalhadores do Espírito Santo tenham direito de receber o benefício.

“O benefício é para todas as empresas terceiras do Estado representadas pelo Sindilimpe e Selures [Sindicato Estadual das Empresas de Limpeza Urbana do Espírito Santo]”.

Os trabalhadores apresentaram uma pauta extensa com outras reivindicações que ainda não foram atendidas, mas, segunda a sindicalista, está prevista a realização de uma reunião com o sindicato patronal – ainda sem data definida- para discussão dessas demandas.

O Espírito Santo conta com cerca de 6 mil coletores de resíduos. Eles atuam no atendimento às demandas da cidade, com eficácia e rapidez. São responsáveis pelos serviços de manutenção e limpeza das vias públicas, praças e calçadas. Além da coleta dos resíduos sólidos domiciliares e de saúde, eles também são responsáveis pela conservação dos dois cemitérios municipais.

De acordo com Garcia, a paralisação teve por objetivo melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores da limpeza urbana. Além disso, que ela sabe que a luta é grande, mas que estão abertos para o diálogo.

“Durante todo este período de coronavírus nossos trabalhadores estiveram à frente, se expondo a doença, para garantir a limpeza das nossas ruas, avenidas e praças. Até dos hospitais. Mas, infelizmente não têm o reconhecimento que eles precisam. Isso é muito triste para nós”, menciona a sindicalista.

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -