quarta-feira, 19 de janeiro de 2022
29.9 C
Vitória

    Vitória confirma Desfile das Escolas de Samba e cancela Carnaval de rua

    Relacionados

    - Publicidade -

    Em uma coletiva de imprensa realizada na última quinta-feira (6), o prefeito Lorenzo Pazolini (Republicanos) confirmou a realização do Desfile das Escolas de Samba no Sambão do Povo, com controle sanitário e também anunciou o cancelamento do carnal de rua na capital. Os Desfiles, que já têm data marcada e ocorrem entre os próximos dias 17 a 19 de fevereiro, contarão com produção especial e terão como prioridade a adoção dos protocolos de segurança e proteção contra a Covid-19, que todos os foliões deverão cumprir à risca.

    “Vitória hoje é uma referência nacional em vacinação contra o Coronavírus. Graças a um trabalho assertivo da Saúde e a grande adesão da população atingimos níveis altíssimos de imunização. Vitória hoje tem mais de 108% dos adultos com as duas doses e mais de 90% nos grupos de idosos e adolescentes. Hoje completamos 13 dias sem nenhum óbito por Covid no município. Diante desse quadro pudemos dar um passo adiante e confirmar com segurança esse evento”, afirmou Pazolini.

    - Publicidade -

    Os desfiles foram confirmados após Vitória ter sido classificada, na tarde da última quarta-feira (5), como a primeira cidade na região metropolitana a alcançar o risco muito baixo para a transmissão da Covid-19, tendo imunizado toda a população adulta com mais de 18 anos com as duas doses ou dose única da vacina (109,18% desse grupo), além de já ter vacinado 90,23% dos adolescentes entre 12 e 17 anos com a primeira dose,

    “São índices bastante contundentes que nos dão embasamento para afirmar que neste momento, diante deste cenário epidemiológico é possível sim, realizarmos esse evento, desde que todos os protocolos sejam rigorosamente seguidos”, declarou a secretária municipal de Saúde, Thais Cohen.

    - Publicidade -

    Entre as medidas que serão seguidas está a cobrança do passaporte de vacinação contra a Covid-19, de todos os participantes, que deve indicar a completa imunização, ou seja, aplicação das duas primeiras doses do imunizante ou dose única, além da apresentação do teste RT-PCR negativo, feito nas últimas 72 horas antes do evento.

    “Estamos confiantes diante deste cenário. Vitória sempre esteve no ranking das capitais mais ativas no processo de imunização e hoje esse trabalho tão bem realizado pela Saúde se alia e permite a valorização da cultura e do trabalho de tantas pessoas que compõe esse desfile. As escolas hoje podem respirar mais aliviadas e dar prosseguimento aos preparativos para fazerem bonito na avenida”, disse o secretário municipal de Cultura, Luciano Gagno.

    - Publicidade -

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    - Publicidade -