Após empate sem gols, Rio Branco perde nos pênaltis para o Brasiliense e dá adeus à Copa Verde

Atual campeã do torneio regional, a equipe do Distrito Federal venceu por 5 a 3 na decisão por pênaltis e eliminou o Capa-Preta da competição

 Após empate sem gols, Rio Branco perde nos pênaltis para o Brasiliense e dá adeus à Copa Verde

Foto: Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles

O Rio Branco Atlético Clube encerrou, nesta quarta-feira (13), sua participação na Copa Verde 2021 após um 0 a 0 com o Brasiliense no tempo regulamentar. Atual campeã do torneio regional, a equipe do Distrito Federal venceu por 5 a 3 na decisão por pênaltis e eliminou o Capa-Preta da competição. A partida foi disputada na Boca do Jacaré (Serejão), em Taguatinga-DF. O resultado leva o time do Planalto Central para as oitavas de final, fase em que enfrenta o Cuiabá.

Bernardo, Jorge Henrique, Victor Rangel, Jefferson Maranhão e Peu converteram suas cobranças pelo Brasiliense, enquanto que pelo lado capixaba Gerley, Gil Mineiro e Chiquinho balançaram as redes do goleiro Edmar Sucuri, que por sua vez defendeu cobrança do rio-branquense Emerson.

O jogo

Os minutos iniciais da partida foram de investidas do Rio Branco, que até poderia ter aberto o placar com Edinho se o meia não tivesse finalizado em cima do goleiro Sucuri. Daí em diante os donos da casa assumiram as rédeas do jogo e criaram as principais oportunidades para abrir o placar, mas esbarraram em Bambu, que fez boa defesa em cabeceio de Victor Rangel, e na falta de pontaria de Aldo, que desperdiçou uma chance cara a cara com o arqueiro capa-preta ao chutar por cima da trave.

Na volta do intervalo, a tônica se repetiu. O Brasiliense não deu folga para o Rio Branco e criou novas oportunidades de balançar a rede visitante, cuja situação ficou complicada quando Bambu, já penalizado por ter demorado a repor a bola em jogo, levou o segundo cartão amarelo por ter feito falta em Victor Rangel fora da área e acabou expulso.

O técnico Cipriano Alexandre precisou sacar Edinho, o camisa 10 do time, para a entrada de Diogo, goleiro reserva, que ainda salvou o Brancão ao defender de soco falta cobrada por Peu, além de ter dado um susto na torcida capixaba ao tentar interceptar cobrança de escanteio e furar – a bola saiu pela linha de fundo.

Depois de cinco minutos de acréscimo, o segundo tempo se encerrou aos 52. Nos pênaltis, Bernardo abriu o placara para o Jacaré, Gerley empatou para o Capa-Preta, Jorge Henrique ampliou para os anfitriões e Gil Mineiro, batendo no ângulo, deixou tudo igual novamente.

O capixaba Victor Rangel deslocou Diogo e desempatou para o Brasiliense. E foi a vez de Sucuri brilhar e defender a cobrança de Emerson. Na sequência, Jefferson Maranhão fez 4 a 2, Chiquinho descontou e Peu, acertando o ângulo de Diogo, fechou a contagem: 5 a 3 e vaga nas oitavas de final para o Esquadrão Amarelo.

Próximos jogos

O Rio Branco volta agora suas atenções para a Copa Espírito Santo 2021. Na próxima terça-feira (19), às 15h, o Capa-Preta recebe o Pinheiros, no Kleber Andrade, em confronto válido pela sexta rodada da primeira fase do torneio. As duas equipes ocupam, respectivamente, a terceira e a oitava posição da Chave A, uma com oito pontos conquistados e a outra com apenas um.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *